Na terra de São Tiago, aniversário dos 247 anos da vila de Mazagão Velho.

Foto: Gabriel Penha

A vila de Mazagão Velho completa 247 anos nesta segunda feira (23) e para comemorar a data, a Prefeitura de Mazagão  realiza uma programação com shows musicais e apresentações de grupos folclóricos.

A comemoração começa na entrada de Mazagão Velho, onde estão localizadas as ruínas da primeira igreja da vila, com atos solenes, apresentações de grupos, shows musicais e atividades esportivas.

A programação artística e cultural foi divulgada:

Domingo, 22 de janeiro de 12h às 18h •

13h – Tiago dos Teclados; •

14h30 – Pagode Novo skema;

16h às 18h – Banda Babilônia c/ Taty Tailor;

18h ás 19h exibição de vídeos.

19h20 – Grupo Católico de Mazagão Velho;

19h40 – Claudecir Borges;

20h – Manoel da Silva;

20h20 – Deyvid Nascimento;

20h40 – Karine Cruz;

21h – Amilson Andrade; 21h20 – Ministério Serafim;

21h40 – Grupo de Louvor Adoradores da última hora; Apresentações de Batuque e Marabaixo:

22h – Grupo de Capoeira Simbauê; 22h30 – Grupo Infantil Raízes do Marabaixo;

23h – Grupo de Batuque Repinique ( Comunidade do Ajudante);

23h30 – Baile na sede Mocito Ayres

Na segunda, 23 de Janeiro

05h – Alvorada Festiva;

08h – programação Solene (Missa Campal; Hasteamento das Bandeiras do Brasil, Portugal, Marrocos, Amapá e Mazagão; • Execução dos hinos Nacional, do Amapá e de Mazagão; • Palavra das autoridades e representantes da comunidade;  Parabéns à Vila de Mazagão Velho e corte do bolo;

No Balneário: 12h às 18h;

13h – Mister James;

14h30 – Grupo de Pagode Novos Tempos; •

16h as 18h – Mano a Mano;

14h – Palestra: “Povo Cultura e Fé”; prêmio Rumos Itaú Cultural, palestrante  Jornalista Gabriel Penha no Barraco de São Tiago;

17h – Rufar dos Tambores;

17h15 – Grupo de Batuque Raimundo cabeleira;

17h45 – Grupo São Sebastião;

18h15 – Grupo São Tomé (Carvão); 18h45 – Batuque Mãe de Deus da Piedade;

19h15 – Flores do Marabaixo;

19h45 – Irmandade São Benedito;

20h15 – Grupo de Batuque Nossa Senhora da Conceição;

20h45 – Foliões de São Benedito;

21h15 – Grupo Folclórico Raízes do Marabaixo;

22h – Banda Placa;

00h – Banda Moara;

02h – Artur Lorran;

04h – Banda Vox Voyage c/ as   Cantoras Silmara Lobato e Hanna Paulino;

Em Macapá, pré-matrícula escolar inicia na terça-feira, dia 24

O cronograma de pré-matrícula escolar 2017 da rede municipal de ensino de Macapá começa terça-feira, 24. O processo acontecerá em duas etapas: 24 a 27 de janeiro, para quem fez a Chamada Escolar; 13 a 17 de fevereiro, para quem não fez a Chamada Escolar pelo site escolapublica.ap.gov.br. Como o processo é unificado, os períodos são válidos também para matrículas na rede estadual e no município de Santana.

Para os que fizeram a Chamada Escolar 2016, a pré-matrícula será feita a partir das 14h do dia 24 de janeiro até as 23h59 do dia 27 de janeiro de 2017, acessando o site escolapublica.ap.gov.br. A efetivação da matrícula ocorrerá no período de 30 de janeiro a 3 de fevereiro de 2017, com a entrega dos documentos na unidade escolar pretendida, conforme a pré-matrícula, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Para os que não fizeram a Chamada Escolar 2016, a pré-matrícula e a matrícula

A pré-matrícula será feita a partir das 14h do dia 13 de fevereiro até as 23h59 do dia 17 de fevereiro de 2017, acessando o site escolapublica.ap.gov.br. A efetivação da matrícula ocorrerá até 20 de fevereiro de 2017, com a entrega dos documentos na unidade escolar pretendida, conforme a pré-matrícula, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Para o preenchimento do formulário da pré-matrícula (online e presencial) será obrigatória a confirmação dos dados dos seguintes documentos – do estudante: Certidão de Nascimento, CPF e carteira do SUS; do responsável: RG, CPF e comprovante de residência.

A pré-matrícula somente será efetivada com sucesso mediante a finalização e a visualização do comprovante. O critério para o preenchimento das vagas ofertadas no processo denominado de pré-matrícula será a ordem de acesso ao sitewww.escolapublica.ap.gov.br. Portanto, os primeiros que acessarem – mediante disponibilidade de vagas – terão a sua solicitação atendida de acordo com as vagas em cada escola.

A matrícula só se efetivará quando, presencialmente, o responsável do aluno menor de 18 anos ou pelo próprio estudante com 18 anos ou mais entregar a documentação comprobatória na unidade escolar na qual buscou vaga. No ato da confirmação da matrícula deverá ser observada pela unidade escolar a veracidade das informações prestadas no ato da inscrição online ou formulário impresso de inscrição com a documentação entregue.

Rita Torrinha/Asscom Semed

2017: Inscrições no Sisu começam dia 24 e no Prouni dia 30.

Começam no próximo dia 24 as inscrições no Sistema de Seleção Unificada, o Sisu, que divulga as vagas disponíveis em universidades públicas brasileiras.

O estudante tem até 27 de janeiro para se inscrever em duas opções de vagas.

O sistema seleciona os candidatos de acordo com o desempenho que tiveram no Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem.

A nota de corte muda todos os dias e pode ser acompanhada pela página.

O resultado será divulgado no dia 30 de janeiro e o estudante que não for selecionado poderá manifestar interesse pela lista de espera.

Ainda no dia 30 começam as inscrições para o Programa Universidade para Todos, o Prouni, que poderão ser feitas até dois de fevereiro.

Ele oferece bolsas de estudo em universidades particulares aos estudantes, com base na nota do Enem.

No Amapá, acontece a II Caminhada contra a intolerância afro-religiosa.

Acontece neste sábado (21), 15h, em Macapá, a II Caminhada das Bandeiras de Matrizes Africana. O evento que vai reunir vários segmentos, objetiva o combate a intolerância às manifestações afro-religiosas.

Com o tema “Por uma educação e saúde como direito de todos”, a caminhada simboliza um momento de reflexão a todo tipo de preconceito contra as afro-religiões. A concentração será na Praça Veiga Cabral, com saída para o Trapiche Eliezer Levy, na Beira Rio.

Segundo Nina Cardoso Amaral de Souza, a “Mãe Nina”, uma das organizadoras do evento, o movimento faz parte das manifestações de luta pela liberdade de expressão, na busca por direitos e respeito, contra qualquer tentativa de calar os atabaques e terreiros afro-religiosos.

“Mãe Nina” diz que a caminhada vai reunir os povos de terreiros, movimentos sociais, coletivos artísticos e culturais. “Todos com o mesmo objetivo, que é marchar contra a violência, que historicamente agride adeptos do candomblé, umbanda e de outros cultos de raízes negras”. Pontua. Ela sugere que todos usem branco no dia para reforçar a luta contra o racismo religioso e pela liberdade de culto.

De acordo com “Mãe Nina”, a data – 21 de janeiro – marca o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, em memória da Ialorixá Gildásia dos Santos, vítima de um dos casos mais abusivos de intolerância registrado no Brasil.

Serviço:

Evento: II Caminhada das Bandeiras de Matrizes Africana

Data: 21 de Janeiro de 2017

Hora: 15 h

Local: Concentração Praça Veiga Cabral com caminhada para o Trapiche Eliezer Levi, na Beira Rio.

No Amapá, saúde pública é tema de reunião no município de Serra do Navio.

O empresário e ex-deputado Bruno Mineiro, esteve no município de Serra do Navio, distante cerca de 200 Km da capital, Macapá, em reunião com o prefeito da cidade, Elson Belo Lobato (PTdoB) e o deputado estadual Dr. Furlan (PTB).

O encontro teve o objetivo de discutir prioridades no setor da saúde no município, que carece de uma atenção especial, por parte do poder público.

O prefeito Elson Belo disse que, dentre outras demandas, a cidade precisa, com urgência, de um aparelho de raio X, para atender a a população da região serrana. “Quem precisa do serviço, tem que fazer uma viagem até a capital, Macapá, e muitas vezes acaba voltando sem o exame”. Pontua o mandatário.

Elson Belo também elogiou a atitude de Bruno Mineiro, que mesmo sem mandato, tem sido incansável na luta por melhorias no interior do estado do Amapá.

Após ouvir as reclamações, o deputado estadual Dr. Furlan, disse que vai enviar as demandas ao governador do estado, Waldez Góes.

Dreiser Alencar é empossado vereador de Macapá

A Câmara Municipal de Macapá (CMM) empossou na manhã desta quarta-feira (18), o vereador Dreiser de Almeida Alencar, 42. Ele assumiu a vaga deixada pelo vereador licenciado André Lima (PPL), nomeado pelo prefeito de Macapá, Clécio Luis (Rede) para o cargo de diretor-presidente da Companhia de Trânsito e Transportes de Macapá (CTMac).

Dreiser Alencar foi empossado pelo vereador Acácio Favacho (PROS), presidente da CMM. A solenidade aconteceu na sala de reunião dos vereadores e contou com a presença de vereadores e do senador Randolfe Rodrigues (Rede).

Dreiser é evangélico, professor universitário e filho do pastor Oton Miranda de Alencar, atual presidente da igreja Assembleia de Deus – a Pioneira.

Eleições

Nas últimas eleições municipais, Dreiser Alencar, disputou uma vaga de vereador pelo partido Rede Sustentabilidade. Ele obteve 1.952 votos, e ocupou o cargo de primeiro suplente pela coligação Unidade Popular, composta pelos partidos Rede, PPL e PC do B.

O parlamentar disse que vai atuar com foco nas áreas de saúde, transporte público, família, direitos da criança e do adolescente e religião. Dreiser Alencar é casado com Zilmara Richene Alencar e pai de duas meninas.

Em Macapá, moradores usam a criatividade por meio do projeto “Paisagismo da Tupis”.

A iniciativa de moradores do bairro Muca, zona sul de Macapá, mudou completamente o paisagismo do local.

O projeto foi batizado de Paisagismo da Tupis, e faz referência a Primeira Travessa Tupis, atrás da Escola Estadual Cecilia Pinto, endereço onde o projeto iniciou.

A professora Suelen Lobato de Souza diz que o trabalho consiste em transformar o meio em que vivem em um ambiente agradável, bonito e atraente aos olhos de quem reside no local e de quem passa pelo local. Para isso os moradores usam pneus que são reciclados e transformados em verdadeiras obras de arte.

A aquisição dos pneus, tintas e produção dos desenhos fica por conta dos próprios moradores, que também são responsáveis pela pintura dos muros e limpeza do ambiente.

A proposta do projeto Paisagismo da Tupis é que outras comunidades possam se inspirar no exemplo e transformar bairros em ambientes saudáveis, a partir do envolvimento da comunidade na preservação do meio ambiente.

No Amapá, Associação de Diabetes busca novas parcerias

Dr. Adivaldo Vitor Barros, médico. Foto: Edy Wilson

Criada há cerca de quatro meses, a Associação de Diabetes Dr. Raul Matte, no Amapá, vem ganhando importantes adesões. Com foco na prevenção e educação continuada em saúde, a instituição tem como sócios os pacientes diabéticos, familiares e profissionais de saúde de diversas especialidades.

O presidente da instituição, médico endocrinologista Adivaldo Vitor Barros, diz que a idéia é mobilizar o maior número de pessoas na luta de prevenção e combate a diabetes, doença crônica que atinge  quase 10 milhões de brasileiros.

“Enquanto profissional de saúde, estamos preocupados com os índices da doença no Amapá, associado, as dificuldades que o poder público enfrenta para oferecer um serviço de qualidade. Então, houve a iniciativa de se criar a Associação de Diabetes Dr Raul Matte para apoiar as pessoas com diagnóstico da doença”, relata Adivaldo Barros.

Ainda segundo o médico, para facilitar o acesso a informação e aos serviços de assistência ao paciente com diabetes, a Associação de Diabetes Dr Raul Matte, tem buscado parcerias com redes de farmácias e laboratórios locais, entre as parcerias já estabelecidas. Barros, destacou o Laboratório de Análises Clínicas Acqualitybio, especialista em oferta de exames nas especialidades de bioquímica, hematologia, imunologia, microbiologia e parasitologia e a Rede de Farmácia Popular, que dispõe de espaço específico para pacientes diabéticos e hipertensos.

Diabetes

Segundo os últimos dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Diabetes, em média 10% da população das capitais e dos Estados é diabética e outros 10% considerada pré-diabética. No Amapá, estado brasileiro com aproximadamente 750 mil habitantes, estima-se que existam cerca de 75 mil pessoas tenham o diagnóstico da doença e outros 75 mil estejam na condição de pré-diabéticas.

Em Macapá, moradores do bairro Nova Esperança revitalizam placas de sinalização.


Ruas e avenidas do bairro Nova Esperança, na capital do estado do Amapá, Macapá, receberam nova sinalização de trânsito. A ação partiu dos próprios moradores, que cansados de ver a falta de iniciativa do poder público decidiram assumir o serviço.

O líder comunitário Sidnei Azevedo, 39, o “Sid do Sopão”, ressaltou que embora o Nova Esperança não seja um bairro de intenso tráfego de veículos, a falta de sinalização no local vinha preocupando as milhares de famílias residentes no bairro, principalmente trabalhadores e estudantes.
Sidnei Azevedo disse que, para realizar o serviço contou com apoio da Companhia de Trânsito e Transportes de Macapá (CTMac). Ele citou que a CTMac fez a doação de 60 placas de sinalização, esteios e tinta. “Com a doação das placas, os moradores do Nova Esperança, fizemos a revitalização das placas e afixamos em diversos trechos do bairro”. Declarou.
As placas foram afixadas em aproximadamente 30 ruas e avenidas do Nova Esperança, principalmente nas vias que não são preferenciais. “Isso vai nos ajudar bastante e assegurar um trânsito mais tranqüilo e seguro, onde pedestres, ciclistas, motociclistas e motoristas vão poder transitar sem riscos de graves acidentes automobilísticos, arrematou Sidney Azevedo, um dos diretores da Associação de Moradores do Bairro Nova Esperança.

No Amapá, MPF/AP processa oito policiais militares por abdução internacional.

O Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP) denunciou oito policiais militares por violação de domicílio, sequestro, tortura, abuso de autoridade, uso de documento público ideologicamente falso e prevaricação. Os crimes ocorreram em 2014, no território estrangeiro da Guiana Francesa e no Município fronteiriço, Oiapoque/AP. Com a finalidade de capturar dois fugitivos do Centro de Custódia do Município, os militares decidiram cruzar a fronteira com o país vizinho, sem autorização das autoridades brasileiras ou francesas.

Após provocação do Ministério Público francês, a Secretaria de Cooperação Jurídica Internacional da Procuradoria-Geral da República solicitou à Polícia Militar do Amapá que prestasse informações sobre a diligência policial. Foi, então, instaurado um inquérito para apurar o ocorrido. Diante da má qualidade da apuração e das inúmeras contradições de seu resultado – segundo o qual os denunciados não haviam ingressado em território estrangeiro – decidiu-se reabrir o caso.

Na investigação realizada pelo próprio MPF/AP, descobriu-se que os brasileiros foragidos do presídio do Oiapoque estavam alojados em uma casa às margens do Rio Oiapoque, do lado francês. Diante dessa informação, duas guarnições da Polícia Militar do Batalhão do Oiapoque organizaram-se para proceder à recaptura. Embora cientes de que a operação seria ilegal, o sargento Agostinho e os soldados Fabio Correa, Condes, Fabricio e Cledson, sob o comando do então capitão Barreto, atravessaram o Rio Oiapoque e adentraram clandestinamente em território estrangeiro.

Ao chegar à casa onde estavam as vítimas, durante a noite, arrombaram a porta a chutes e passaram a torturar os dois foragidos e ainda um outro homem que residia no local. Os três foram algemados, agredidos e conduzidos a força ao lado brasileiro. As agressões incluíram socos, chutes, coronhadas, xingamentos e aplicação de spray de pimenta no rosto das vítimas. O terceiro preso, que não era foragido, foi libertado após haver passado uma noite na delegacia.

A lei

A Constituição Federal proíbe que brasileiros natos sejam extraditados para responder por crimes cometidos em território estrangeiro. Porém, não impede que os autores sejam investigados, processados e punidos pela Justiça brasileira. “Diante da grave violação à soberania territorial do país estrangeiro por agentes públicos de nação amiga, portando armas de fogo, a República Francesa requereu oficialmente providências ao Brasil, com base em tratados firmados entre os dois países”, explicou o procurador da República André Estima.

Inquérito forjado

Ainda segundo o MP/AP, os oficiais da Polícia Militar do Amapá Adamor de Oliveira Gonçalves e Arley Kleber Queiroz de Souza foram designados para investigar os fatos, no âmbito do inquérito policial militar. Durante a instrução do inquérito, diversas diligências foram forjadas por eles, e outras importantes e simples deixaram de ser realizadas. O objetivo dos oficiais foi claramente o de evitar que seus colegas viessem a ser responsabilizados pelo MPF/AP.

Pedidos

Na denúncia oferecida à Justiça Federal, o MPF/AP pede, liminarmente, o afastamento dos policiais da atividade ostensiva, bem como a suspensão do porte de arma de fogo e do uso de uniforme. Se condenados, além de cumprir pena privativa de liberdade, os acusados podem sofrer a perda do cargo público e a interdição para seu exercício. Foi pedida, também, indenização para as vítimas, pelos danos morais sofridos.