Vereadores de Macapá debatem aprovação da LOA em audiência pública.

Vereadores, representantes sindicais e líderes comunitários debateram nesta quarta-feira (28), a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2017. A matéria é de iniciativa da Prefeitura Municipal de Macapá (PMM) e a votação será nesta quinta-feira (29), a partir das 9 horas, na Câmara Municipal de Macapá, durante a última sessão ordinária deste ano.

Segundo a matéria, o orçamento previsto para o ano que vem será de R$ 815 milhões, abaixo do orçamento executado este ano que foi de R$ 844 milhões.

Para o vereador Washington Picanço (PSB), presidente da Comissão de Educação, Cultura e Desportos (CECD), da CMM, a LOA prevê ainda redução de recursos para obras, guarda municipal, entre outros setores. O parlamentar destacou que o investimento em obras reduziu de R$ 137 milhões para R$ 78 milhões. A Guarda Municipal reduziu de R$ 31 milhões para R$ 24 milhões.

Washington Picanço diz que a LOA não atende as exigências dos servidores municipais em educação, principalmente o cumprimento do piso salarial dos professores.

A audiência pública foi presidida pela vereadora Aline Gurgel (PRB). Atual presidente da Comissão Tributária, Financeira e Orçamentária (CTFO) da CMM.

Votação-Segundo Aline Gurgel, a LOA será votada nesta quinta-feira. A matéria ainda poderá sofrer alterações com propostas de emendas parlamentares que poderão ser apresentadas no mesmo dia da votação.

O vereador Nelson Souza (Rede Sustentabilidade), entende que discutir a aprovação da LOA com a comunidade, reflete a disposição do Executivo Municipal em minimizar os problemas da cidade. Ele diz que todas as demandas debatidas serão apreciadas pelos dirigentes municipais. “Mesmo em ano difícil, de instabilidade e crise financeira, o prefeito Clécio Luis avançou em muitos setores”, finalizou Nelson Souza.

Participaram da audiência pública os vereadores Aline Gurgel (PRB), Ruzivan Pontes (Solidariedade), Diego Duarte (PTN), Marcelo Dias (PPS), Antônio Grilo (PV), Alan Ramalho (PSB), Professor Madeira (PSB), Washington Picanço (PSB), Nelson Souza (Rede Sustentabilidade) e o vereador eleito Pastor Didio (PRP).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *