No Amapá, servidores públicos vão receber valores descontados em folha, de forma irregular.

Luiz Carlos Rocha, pres da Comissão de Direitos e Defesa do Consumidor-OAB/AP

A presidência do PROCON-AP esteve reunida na manhã desta terça-feira (31), na Promotoria de Defesa do Consumidor-MP/AP, com o representante regional do Banco do Brasil, no estado do Amapá. O objetivo foi discutir sobre a problemática que envolve os servidores públicos e a instituição bancária.

Conforme denuncias de servidores, o governo não estaria repassando os valores à instituição bancária. Embora os devidos valores estivessem sendo descontados na conta do servidor público.

O advogado Luiz Carlos Rocha, presidente da Comissão de Direitos e Defesa do Consumidor-OAB/AP, informou por telefone a reportagem do PautaNews, que segundo o superintendente do Banco do Brasil (AP), Daniel Caldeira, pode ter ocorrido um erro no setor de processamento da folha de pagamento, dentro da instituição, e que, após análise minuciosa de cada caso, os valores de consignados em folha, serão estornados na conta dos servidores.

O governo do Amapá se pronunciou através de uma nota sobre o assunto. Veja a nota: 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *