Foliões aproveitam o Carnaval nas ruas da cidade de Amapá.

A cidade de Amapá, no nordeste do Estado do Amapá, distante da capital aproximadamente 300 km, promove uma temporada de Carnaval para a população local e visitantes.

O prefeito da cidade, Carlos Sampaio, fez questão de realizar a programação festiva, com apoio de vários parceiros, entre eles, o empresário Bruno Mineiro.

Prefeito de Amapá, Carlos Sampaio, ao lado da Rainha do Carnaval e o Rei Momo

“Há muitos anos não era feito a programação do carnaval em nossa cidade. E o nosso povo merece uma festa com essa magnitude”. Declarou o mandatário.

A nova gestão promete realizar um calendário de eventos culturais durante o ano inteiro. A cidade de Amapá é rica em turismo ecológico e dentre as programações festivas, existe a tradicional “Expo-feira Agropecuária do Amapá”. Um evento conhecido nacionalmente pela sua importância para o estado do Amapá, principalmente na geração de emprego e renda,
e negócios.

Atletas do intermunicipal agradecem apoio de Bruno Mineiro.

 

O empresário Bruno Mineiro recebeu nesta semana, em sua residência, vários jogadores da região do pracuúba, Amapá e Tartarugalzinho.

Os atletas participaram do Campeonato Intermunicipal de Futebol 2016, uma competição não profissional, promovida e coordenada pela Federação Amapaense de Futebol (FAF). O campeão da edição 2016 foi a seleção de Tartarugalzinho.

Os jogadores da seleção campeã vieram agradecer o apoio de Bruno Mineiro ao campeonato e, em especial a nova missão em suas vidas, ao partirem para o estado do Mato Grosso para tentar carreira no futebol profissional.

Bruno Mineiro defendeu mais incentivos financeiros do poder público estadual, municipal e da iniciativa privada ao esporte amapaense. “É de fundamental importância apoio ao nosso esporte amapaense. Temos grandes craques e podemos revelar outros grandes nomes a nível nacional”. Pontua Bruno Mineiro.

Mineiro, embora sem mandato, sempre esteve apoiando o esporte no estado, principalmente nas categorias amadoras.

Uma só refeição – Dom Pedro Conti

                 Dom Pedro José Conti

Bispo de Macapá

Certo dia, Abraão convidou para almoçar com ele, na sua tenda, um pobre que lhe pedia esmola. Antes da refeição, fizeram a costumeira oração de agradecimento. O homem, porém, começou a blasfemar, dizendo que o nome de Deus lhe era insuportável. Abraão ficou indignado com tanta ousadia e o expulsou da sua tenda. Aquela noite, quando estava orando, escutou a voz de Deus que dizia: “Abraão, aquele homem me xingou e amaldiçoou por cinquenta anos e eu nunca deixei de lhe dar o que comer todos os dias. E tu não conseguiste suportá-lo por uma só refeição?”

Chegamos ao último domingo de fevereiro e em pleno clima de Carnaval. Quarta-feira próxima iniciaremos o caminho da Quaresma. Quando retomarmos o Tempo Comum, já não iremos mais ler o que ainda resta do “Discurso do Monte”. Assim, o evangelho deste domingo é quase um final de quanto Jesus já nos propôs nos domingos passados. Faltaria ler o capítulo 7 do evangelho de Mateus, que se conclui com a famosa comparação entre quem constrói a casa sobre a rocha e quem a constrói sobre a areia. As tempestades da vida são as mesmas, mas o homem prudente escuta e pratica as palavras de Jesus e a “casa” não cai. A rocha sobre a qual alicerçar a nossa vida são, justamente, os ensinamentos do Mestre. Precisa entendê-los e transformá-los em vida. Está em jogo o sentido da nossa existência, o que nos preocupa tanto e o que estamos procurando, todos os dias, com tanto esforço.

Para Jesus não tem dúvida. Quem busca, acima de tudo, as coisas materiais não entendeu nada daquele Deus que ele veio nos revelar. Um Deus Pai bondoso que ama a todos, até os que não o conhecem e os que o amaldiçoam. Com efeito, o sol resplandece para todos e a chuva cai também sobre a roça deles. Este Deus Pai é também “providente”, porque não deixa faltar a beleza às flores e nem o alimento aos pássaros que vivem sem plantar e sem colher. Não é, evidentemente, um convite à preguiça, mas à confiança. Se faltam alimentos no mundo não é culpa de Deus que fez mal as coisas. É porque alguns de nós se preocupam demais com o que comer e com o que vestir. Assim pensam somente em juntar riquezas para si e não deixam nada, ou quase, para os outros. O que Jesus repreende é a acumulação; aquela excessiva preocupação que parece dar ao ser humano a ilusão de ter garantida, para sempre, a sua sobrevivência. Isso é puro engano: a vida é um dom e ninguém consegue negociá-lo por preço algum.

O convite de Jesus é simples e grandioso ao mesmo tempo. Nos diz para buscar, em primeiro lugar, o reino de Deus e a sua justiça e todas as outras coisas nos serão dadas por acréscimo. É uma proposta simples, porque é algo que cada um pode fazer, pobre ou rico, em qualquer lugar do mundo. Basta desistir da cobiça e da ganância. Basta ver no outro a imagem de Deus, respeitar a sua – e nossa – vida. Construir amizades e não barreiras e divisões. É o Reino que começa nos pensamentos, no coração de cada um. No interior da pessoa, onde cada um decide o que é mais importante e o que o é menos. Esse Reino é feito de gestos simples e fraternos: uma porta que se abre para acolher, uma refeição partilhada, um trabalho em mutirão, um ombro amigo para se apoiar. Ao mesmo tempo, porém, o Reino é algo de grandioso, porque pode mudar tudo: as leis de um país, a economia mundial, a convivência numa cidade e entre as nações, a história ainda sangrenta da humanidade.

Quem vai continuar a empreitada do Reino que Jesus começou? Os discípulos dele, cristãos ou não. Tantos homens e mulheres de boa vontade de todas as raças, línguas e religiões, os que são perseguidos ou apontados como loucos sonhadores, porque decidiram não servir mais ao deus dinheiro, porque têm fome e sede de justiça, porque buscam o bem e a verdade. A questão é que nós, ainda, quando conseguimos ser bons, o somos com os que pensam e rezam como nós, do mesmo partido e da mesma cor. Ainda não aprendemos a sermos irmãos, filhos do mesmo Pai.

Em Macapá, Diocese realiza abertura da Campanha da Fraternidade 2017 no dia 5 de março

No dia 5 de março, às 19h30, Dom Pedro Conti, bispo da Diocese de Macapá, preside a missa de abertura da Campanha da Fraternidade (CF), deste ano, na Catedral São José.

Com o tema: “Fraternidade: biomas brasileiros em defesa da vida”, e o lema: “cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15), a igreja retoma a questão do meio ambiente pela necessidade urgente de uma conversão ecológica.

Baseada no que orienta a encíclica Laudato Si’ (Deus seja Louvado), escrita pelo Papa Francisco na campanha de 2016 sobre o cuidado com a casa comum, a CF 2017 tem como objetivo geral cuidar da criação, de modo especial dos biomas brasileiros, dons de Deus, e promover relações fraternas com a vida e a cultura dos povos, à luz do Evangelho.

A Diocese de Macapá já realizou encontros de estudos e ações da CF deste ano em Macapá, Santana e outras paróquias do interior.

O texto-base e as orientações a respeito da vivência da Campanha da Fraternidade estão disponíveis no site www.cnbb.org.br.

Vereador Diego Duarte discute qualidade do transporte público da capital.

O Vice-Presidente da Câmara Municipal de Macapá, membro da Comissão de Viação e Transporte, e representante da CMM no Conselho Municipal de Transporte, Vereador Diego Duarte, do PTN, se reuniu na manhã desta sexta-feira, 24, com diretores do SETAP e da CTMAC, para debater melhorias no transporte público da capital.

Na pauta da discussão, a qualidade e cumprimento de horários dos coletivos que executam os itinerários nas áreas urbanas de Macapá, além das dificuldades para acessibilidade, por parte de cadeirantes e pessoas que possuem necessidades especiais.

Diego Duarte explanou aos responsáveis pela concessão, fiscalização e exploração do serviço de transporte, as constantes reclamações recebidas em seu gabinete e na Comissão de Viação e Transporte da Câmara de Vereadores. O parlamentar cobrou mais dinâmica operacional e rigidez no cumprimento das rotas, no sentido de evitar atrasos e fragilidades no atendimento aos usuários.

“As reclamações mais freqüentes são relacionadas à horários e acessibilidade, por isso solicitamos esse encontro para debater essas questões com os setores que operam e os que concedem e fiscalizam o transporte público. O objetivo é melhorar cada vez mais o serviço que é oferecido à população”, destacou o vereador.

Artur Sotão e Andrey Rego, participaram da reunião pelo SETAP. O diretor presidente da CTMAC, o Vereador licenciado André Lima, que esteve acompanhado de Marcílio Dantas, um dos diretores de trânsito e transportes da Companhia, explicou que um novo planejamento operacional está em andamento para melhorar a fiscalização e o acompanhamento do serviço prestado pelas empresas, mas enquanto não entra em execução, a companhia adotará outras medidas para amenizar as dificuldades reclamadas pelos usuários.

“Estamos somando forças e colhendo opiniões de todos, para que possamos diminuir essas dificuldades, possibilitando que o usuário fique satisfeito com o serviço que utiliza”, concluiu o presidente.

Diego Duarte disse que vai aguardar as providências e monitorar os questionamentos junto à população.

No Amapá, PRF realiza a Operação Carnaval 2017

A partir da zero hora desta sexta-feira (24), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia a Operação Carnaval 2017 em todo o Brasil. A ação é mais uma etapa da Operação RodoVida 2016/2017, iniciada em 16 de dezembro do ano passado. A operação Carnaval 2017 seguirá até a meia-noite de quarta-feira de cinzas (01).

No Amapá, o lançamento da operação será nesta sexta-feira (24), de 09 às 11h00, no km 08 da rodovia BR-210, em frente a UOP01(Posto)

Segundo a PRF, o Carnaval é um dos períodos mais críticos do calendário nacional de operações, pois conta com grande fluxo de veículos nas rodovias federais e o uso abusivo de álcool é uma das principais preocupações do Órgão.

Assim, a fiscalização do consumo de bebidas será intensificada em todo o país, especialmente em pontos estratégicos que registraram maior incidência de acidentes cuja causa provável foi o consumo de álcool.

Multa pesada

Desde novembro de 2016, dirigir sob influência de álcool, conforme artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), é uma infração gravíssima punida com suspensão do direito de dirigir por doze meses e multa de R$2.934,70. Em caso de reincidência, a multa passa para R$5.869,40. A mesma multa é aplicada ao condutor que se nega à se submeter aos testes.

Além da esfera administrativa, o condutor também pode ser preso em flagrante pelo crime de embriaguez ao volante, conforme previsto no artigo 306 do CTB. Esta situação ocorre quando a medição do etilômetro (conhecido como bafômetro) indica 0,34 ou mais miligramas de álcool por litro de ar alveolar.

Pente fino

A fiscalização da PRF não se restringirá ao álcool. Além dessa conduta, muitas outras situações de risco estarão na mira dos agentes do Órgão. A PRF também intensificará a fiscalização nas condutas consideradas mais gravosas, que aumentam o risco de graves acidentes ou de agravamento de lesões como: Ultrapassagens indevidas, excesso de velocidade e falta de equipamentos de segurança (capacete, cinto de segurança ou cadeirinhas para crianças).

Com informações: Núcleo de Comunicação Social SRPRF/AP

Em Macapá, atletas amapaenses são homenageados na Câmara de Vereadores.

Os atletas do juvenil sub-13 da Seleção Brasileira de Desporto Escolar, formada por garotos do Amapá, juntamente com a Comissão técnica, foram recebidos na manhã desta quinta-feira (23), na Câmara de Vereadores de Macapá, para receberem votos de louvor.

A iniciativa foi do vereador Claudio Góes (PDT) e apoiada pelo presidente da CMM, vereador Acácio Favacho (PROS), como forma de reconhecimento pela brilhante participação da equipe na competição internacional, realizada em Doha, no Qatar.

O convite para o Amapá representar o Brasil em uma competição internacional sub-13, foi dado pelo vice-presidente da Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), Robson Aguiar, que veio ao estado para oficializar a participação dos garotos no evento.

Um dos pontos que influenciou na escolha, foi a proximidade da federação escolar com a de futebol no estado e a influência do deputado federal Roberto Góes (PDT-AP), que também preside a Federação Amapaense de Futebol (FAF).

Durante a sessão, 17 atletas e 6 membros da comissão técnica receberam votos, entregues por parlamentares presentes na sessão

Da tribuna da Casa, o deputado federal Roberto Góes (PDT), enalteceu a participação dos garotos e descreveu a maratona dos atletas, que incluiu muitas horas de viagem e um fuso horário diferente, além da competição contra grandes equipes. “O time enfrentou vários adversários na fase de grupos como o Sudão, Chile e a Rússia. Arrancamos duas vitórias, um empate e perdemos para o Bahrein nas quartas de final”. Disse o deputado.

A façanha dos jovens atletas macapaenses foi comemorada e comentada entre os vereadores na plenária da Câmara Municipal de Macapá.

Informações e fotos: SECOM CMM

No Amapá, MPF recomenda ao Imap a participação do Iphan nos processos de licenciamento ambiental.

O Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP) recomendou ao Instituto do Meio Ambiente e Ordenamento Territorial do Estado do Amapá (Imap), a participação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) nos processos de licenciamento ambiental de competência do órgão.

Segundo o próprio Iphan, o número de análises e manifestações solicitadas nos processos de licença ambiental não corresponde à quantidade de empreendimentos licenciados pelo Imap que exigiriam a participação da autarquia.

No documento, o MPF/AP orienta que todos os projetos que exijam a apresentação de estudo prévio de impacto ambiental sejam submetidos à análise técnica do Iphan, autarquia federal responsável pela preservação do patrimônio cultural brasileiro. Entre eles são citadas obras ou atividades potencialmente causadoras de degradação do meio ambiente. Sem o devido estudo e análise do Iphan, essas obras podem interferir nos sítios arqueológicos existentes no local ou em suas proximidades.

Foi concedido prazo de 10 dias para pronunciamento do instituto.

Em Macapá, Clube amapaense comemora aniversário em jogo com o Paysandú, do Pará.

O São Paulo Futebol Clube, do Amapá, vai festejar em grande estilo seus 29 anos de fundação, e recebe no dia 08 de março, quarta-feira, 20h, no Estádio Olímpico Zerão, o consagrado clube paraense, Paysandú Esporte Clube.

A iniciativa partiu do diretor de futebol do clube, Edinoelson Trindade (Careca), que aguarda um grande público para prestigiar duas grandes equipes do Norte, num jogo que promete fortes emoções.

Edinoelson Trindade (Careca), diretor de futebol do São Paulo.

“Nossos jogadores e as torcidas vão promover um espetáculo à parte. Os tricolores da Zona Norte e os bicolores paraenses e amapaenses vão dar o brilho nesta grande festa”. Disse o diretor.

Além de ser válido para comemorar a data festiva, o São Paulo vai aproveitar o jogo para começar a sua pré-temporada. Para este compromisso frente ao Lobo paraense, o Tricolor de Macapá vai utilizar os garotos do sub-20 e o plantel de profissionais que irão disputar o Campeonato Amapaense que inicia em meados de junho.

Os ingressos para o grande espetáculo do futebol estão à venda –  R$ 20 (meia) e R$ 40 (inteira), nos seguintes postos:

Estádio Olímpico Zerão – s/nº – Jardim Marco Zero.

Escola Zico 10 – Rua Odilardo Silva, nº 1489 – Central.

Macapá Hotel – Rua Francisco Azarias da Silva Coelho Neto, nº 17 – Central.

Panificadora Eliza – Tv. Monsieur e Gomes, nº 221 – Infraero I.

Cassius Boutique – Rua Ubaldo Figueira , nº 593 – Santana.

Com informações: Rosivaldo Nascimento

Pesquisa aponta insatisfação cada vez maior do brasileiro com a economia do país

A insatisfação com a economia só cresce no Brasil. É o que diz uma pesquisa desenvolvida pelo IBOPE, apontando que 60% da população marcou essa opção.

Em 2015, este resultado era 4% menor do que o atual.

Mas, ainda assim, o levantamento apontou que 55% acham que o país está entre o meio e o fim da crise, contra 41% que acreditam que esse é só o começo da crise econômica.

Mesmo com o otimismo da maioria das pessoas, para se ter uma ideia, em uma das datas mais importante para os brasileiros, o Natal, a crise que afetou o país no ano passado, fez com que apenas 33% dos consumidores comprassem presentes nesta época.

O estudo apontou ainda que, apesar da insatisfação econômica, quase a metade da população acredita que este ano será melhor que 2016.