No Amapá, deputado Kaká Barbosa é empossado novo presidente da Assembléia Legislativa.

O deputado estadual Kaká Barbosa (PT do B), tomou posse na tarde desta quarta-feira (01), no cargo de presidente da Assembleia Legislativa do estado do Amapá, para um mandato até fevereiro de 2019.

Kaká, que foi eleito para presidente, em maio de 2016, após a destituição no cargo, do deputado Moisés Souza (PSC), enfrentou problemas com os próprios deputados eleitos na sua chapa, o que resultou em uma renuncia coletiva da mesa diretora.

Após uma “batalha” jurídica e, ganhando todos os recursos impetrados, Kaká Barbosa teve assegurado o direito de tomar posse, como presidente, marcado previamente, para este 1º. de fevereiro.

Como houve renuncia coletiva, o novo presidente da ALAP deve tratar junto à procuradoria-geral da Casa, sobre a composição do restante da mesa diretora.

A posse

O deputado Jaci Amanjás, que presidia a ALAP, fez a transição na direção dos trabalhos. O procurador geral, Roberto Alvares, do Ministério Público e o presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Ricardo Soares, estiveram presentes durante a posse.

Durante a solenidade, o novo gestor falou em mudanças no legislativo estadual e defendeu a união entre os parlamentares. “Nós, os 24 deputados, mudaremos a Assembleia para melhor”. Disse Kaká Barbosa.

Oposição

O deputado estadual Pedro DaLua (PMB), que lidera oposição ao novo presidente, não compareceu a sessão. E em protesto contra o ato de posse, o deputado Paulo Lemos (PSOL), deixou o plenário da Casa, no meio da execução da “Canção do Amapá” – hino oficial do Estado.

Em Macapá, Rua Minas Gerais – no bairro Nova Esperança, vira ponto de lixeira viciada.

Moradores do bairro Nova Esperança, zona sul de Macapá denunciam a existência de uma lixeira viciada ao longo da Rua Minais Gerais, principal via de acesso ao bairro.

“O problema é antigo e ninguém faz nada para resolvê-lo”, diz o líder comunitário Jean Augusto Neves de Melo, o “Bambam”. Ele ressalta que um grupo de moradores se mobiliza para flagrar os “Sujões”, que segundo “Bambam”, residem em outros bairros e despejam lixo no Nova Esperança, principalmente de madrugada.

O lixo é despejado na calçada lateral da Escola Estadual Josefa Jucileide Amoras Colares, próximo a um abrigo de passageiros. “A Prefeitura Municipal de Macapá precisa flagrar e multar essas pessoas que vem sujando o nosso bairro”, arrematou Jean Augusto Neves.

A falta de segurança pública no bairro é outro grave problema apontado pelos moradores do Nova Esperança. Para os moradores, a solução apontada seria a retomada do policiamento comunitário para o bairro.

Desemprego atinge mais de 12 milhões de brasileiros.

O número de desempregados volta a subir e chega a 12% no país.

A taxa registrada no 4º. trimestre do ano passado, de outubro a dezembro, é a maior da série da Pnad Contínua, que é calculada pelo IBGE desde 2012. Na prática, a desocupação atingiu 12 milhões e 300 mil brasileiros no período analisado.

No comparativo com o trimestre anterior, entre julho e setembro, o avanço foi de 2.7%. Já frente aos últimos três meses de 2015, a alta foi de 36 pontos percentuais.

Com a recessão do país no ano passado, as demissões superaram as contratações em 1 milhão e 320 mil vagas formais.

A taxa média de desemprego ficou em 11,5%, depois de atingir 8,5% no ano anterior.

O rendimento médio dos trabalhadores, porém, não acompanhou o avanço do desemprego, e se manteve estável, na casa dos R$ 2.043.