Em Macapá, moradores do bairro Marabaixo denunciam abandono de Centro Comunitário.

Moradores do bairro Marabaixo, zona oeste de Macapá, resolveram arregaçar as mangas e assumir a responsabilidade dos serviços de reforma e manutenção do Centro Comunitário Tempo de Educar.

O prédio estava sob a responsabilidade da Prefeitura Municipal de Macapá (PMM) e no local funcionava o anexo da Escola Municipal Raimunda Lima Guedes.

Abandono

A questão levantada pelos moradores, é que o local está depredado e abandonado. “O cenário é de total abandono. Equipamentos como freezer, ventiladores, cadeiras e documentação escolar foram extraviados”, denuncia o presidente da Associação de Moradores do Marabaixo 1,2 e 3, Edilson Pimenta da Costa.

O líder comunitário diz que o caso será denunciado ao Ministério Público do Estado, à imprensa e as autoridades educacionais. “A população do Marabaixo, professores e pais de alunos não vão se calar diante do descaso com esse patrimônio que é nosso”, denuncia.

O autônomo Israel Mendes ressaltou que é preciso apurar e responsabilizar os culpados pelo estado de abandono que o prédio se encontra. Ele diz que mora há 17 anos no Marabaixo 3. “Eu participei da inauguração deste Centro Comunitário e ver abandonado desse jeito corta o coração da gente e tira a chance de ver nossas crianças terem oportunidades de acessarem novos projetos sociais no bairro”, declara.

Os moradores estão anunciando mutirões para realizarem serviços de limpeza, capina, reforma e pintura do prédio. O local está tomado por matagal com visíveis focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, febre amarela e Chikungunya.

O jornalista Edy Wilson Silva, que mora no bairro, registrou em vídeo, a situação do Centro Comunitário. Confira no vídeo.marabaixo 

1 pensamento em “Em Macapá, moradores do bairro Marabaixo denunciam abandono de Centro Comunitário.”

  1. Realmente o patrimônio em questão está totalmente ocioso e abandonado. Portanto a Legião Brasileira-LB, solicitará o prédio para instalar uma Base Legionária para exercer atividades sociais no local. O Comando da Legião também cederá uma sala para atender o Conselho Comunitário, caso assumir o patrimônio. Documentos estão sendo protocolados para viabilização do pedido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *