No Amapá, Oiapoque organiza a maior manifestação da sociedade civil da história

 

A população de Oiapoque vai às ruas nesta sexta-feira, 28. O objetivo é protestar por mais investimentos e melhorias na qualidade dos servidos públicos existentes na cidade. O protesto foi batizado de “Manifestação Unificada da Sociedade Civil de Oiapoque”, e deverá contar com a participação de milhares de pessoas.

O manifesto é organizado pelos Irmãos da Fronteira de Oiapoque- Movimento Unificado da Sociedade Civil de Oiapoque formado por dezenas de categorias, associações, sindicatos, movimentos sociais de mulheres, catraieiros, taxistas, mototaxistas, transportadores autônomos, agricultores, pescadores, servidores públicos (professores), profissionais liberais, indígenas, quilombolas etc. A concentração será às 15 horas, no Monumento da Orla de Oiapoque.

A advogada Helena Monteiro, uma das organizadoras do evento, ressaltou que o movimento surgiu da necessidade de unificar o povo de Oiapoque em defesa da mesma luta por um novo Oiapoque. “Os problemas da educação, saúde, cultura, infraestrutura, transporte e economia, afetam toda a população. Não podemos reivindicar nossos direitos devidos. Juntos somos mais fortes”, abordou.

Destacou ainda que o objetivo é fazer com que a Carta de Oiapoque, seja atendida pelos Governos Federal, Estadual e Municipal. O documento exige uma postura imediata das autoridades públicas, mediante os graves problemas que Oiapoque atravessa.

A Carta de Oiapoque, segundo os coordenadores da manifestação, é um documento criado pela sociedade civil de Oiapoque e contém as pautas de cada categoria organizada e do povo da cidade.

O manifesto do dia 28 de abril, marca o início da luta em defesa da Carta de Oiapoque. “As autoridades precisam priorizar investimentos para Oiapoque, Chega de migalhas, exigimos respeito e dignidade para as famílias que residem aqui”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *