No Amapá, facção criminosa recebe repressão da Polícia Federal

Com o objetivo de desarticular uma facção criminosa que atua em Macapá,  a Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira, 25, a Operação Hidra de Lerna.

Mais de 100 agentes entre policiais federais, policiais militares e agentes penitenciários cumpriram 11 mandados de prisão preventiva e 11 de busca e apreensão.

As prisões ocorreram no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) e em residências das cidades de Macapá e de Santana.

Dois líderes da facção, cujos nomes não foram revelados serão transferidos para presídios federais. Segundo a PF, eles planejavam e executavam de dentro do Iapen vários crimes de assaltos a estabelecimentos comerciais, assassinatos e tráfico de drogas.

A operação teve o apoio da Sejusp e do Bope, além do Grupo Tático Prisional (GTP) como desdobramento da Operação Distúrbio, deflagrada pela PF em setembro do ano passado, e que já vinha investigando a atividade da facção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *