Preço da internet banda larga cai 83%

O preço da internet banda larga, no Brasil, despenca. Entre 2010 e 2018, o serviço ficou 83% mais barato.

As informações são da Anatel e do sindicato das empresas do setor.

Na banda larga fixa, o preço médio por cada megabite por segundo era de R$ 21. E, hoje, caiu pra R$ 3,50 por mês.

O Brasil é o sexto país do mundo com mais acessos: cerca de 31 milhões. E o serviço cresceu por aqui, nos últimos anos, por exemplo, pelo avanço da tecnologia.

De cada 10 cidades, entre seis e sete contam com transmissão por fibra ótica. E os municípios contemplados reúnem 90% da população.

Até por conta dos investimentos em tecnologia e na melhoria do serviço, cresceu o número de conexões à internet de alta velocidade.

As de mais de 34 mega, por exemplo, eram 3% do total, em 2015. E agora representam quase 30%.

Em Macapá, termina a Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa

A Prefeitura de Macapá encerrou na tarde de sexta-feira, 29, a 5ª Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa. Em dois dias, os participantes debateram temas relacionados às políticas públicas, como saúde, educação, lazer, previdência, dentre outras.

De acordo com o delegado eleito na etapa municipal, Jônatas Lisboa, a prioridade é a defesa e a garantia dos direitos já conquistados em todos os temas, em especial na previdência. Entre as propostas defendidas pelos participantes está a criação de estratégias para que empresas privadas garantam empregos para pelo menos 3% de pessoas com sessenta anos ou mais.

Segundo a presidente do Conselho Municipal da Pessoa Idosa, Nádia Souto, a conferência é um momento oportuno para a sociedade pensar, planejar e decidir em conjunto o que deseja para o futuro. “Aqui é para decidir e dizer como desejamos envelhecer de modo digno, e ainda superar os desafios que o futuro reserva”, ressaltou.

As propostas eleitas na etapa municipal seguem para a estadual, que acontecerá em junho; e nacional, que ocorrerá em novembro. De acordo com a secretária municipal da Assistência Social e do Trabalho, Mônica Dias, não se constrói política pública sem a participação da sociedade. “Estamos em um momento de muitos desafios, mas as expectativas são as melhores, e juntos conseguiremos construir um futuro digno, principalmente para quem tanto já contribuiu”, concluiu.

ARTIGO: O ritual – Dom Pedro Conti, Bispo de Macapá

Uma tribo de índios da América do Norte tem um “ritual” para marcar a passagem da adolescência para a idade adulta. Quando o rapaz completa os anos estabelecidos, o pai o leva à mata. Com um pano, venda os olhos dele. Depois o deixa sozinho, sentado num toco de árvore. O jovem deve ficar naquela situação a noite inteira e não pode tirar a venda até ao amanhecer. Não pode pedir ajuda para ninguém. Se resistir, ao nascer do dia, será proclamado homem. Aquela noite é de grande medo para o rapaz. Escuta ruídos estranhos, assobios e rangidos, animais que se arrastam, lobos que uivam, murmúrios e grunhidos, lutas ferozes na moita. O jovem só tem a sua coragem. Aperta os punhos e aguenta, sentado no tronco, com o coração na boca. Finalmente, depois daquela noite terrível, o sol aparece e ele pode tirar a venda. Somente naquele momento des cobre que o pai estava ali por perto, sentado num tronco vizinho. O pai, não tinha saído, tinha ficado a noite inteira em silêncio, para proteger o filho de qualquer possível perigo, mas sem que o filho pudesse percebê-lo.

No quarto domingo de Quaresma, encontramos uma das páginas mais bonitas dos evangelhos e, também, uma das mais desafiadoras. Jesus é questionado, pelos fariseus e os mestres da Lei, sobre a aproximação que tinha com os pecadores. Ele responde com a parábola “do filho pródigo”, ou, mais propriamente, “dos dois filhos” ou “do pai misericordioso”. Qualquer seja o título que vamos dar a esta parábola, dos três protagonistas, o mais surpreendente é, com certeza, o pai. De fato, o filho mais novo representa a busca da liberdade na ilusão de encontrá-la o mais longe possível de qualquer autoridade ou controle. Para muitos, ainda hoje, ser donos de si mesmo, poder satisfazer os próprios impulsos e caprichos. Não ter que prestar conta da própria vida para ninguém, é sinônimo de liberdade orgulhosamente alcan&cc edil;ada. Do lado oposto, está o filho mais velho, rigorosamente obediente e conformado com a situação de trabalhar na casa do pai. Na realidade, ele esconde uma grande insatisfação: acha que o pai não reconhece, como deveria, o seu serviço. Cultiva, também, rancor com o irmão, não porque foi embora, mas porque levou a parte da herança que assim foi perdida. Só deu prejuízo.

Entre os dois filhos está a figura do pai, aparentemente, silencioso. Não questiona a escolha do filho menor; ao contrário, lhe entrega a parte legítima da herança. Igualmente, sabemos só no final, estranha o ódio do filho mais velho com o irmão. Esse filho estava em casa, trabalhavam juntos, mas não sabia que era considerado por ele mais um padrão exigente que um pai amoroso. Com essa parábola, Jesus quer nos fazer conhecer a grandeza da misericórdia do Divino Pai eterno. Ele é tão paciente que não intervém a cada instante para nos corrigir. Aguarda que cada um de nós perceba o que perdeu deixando a casa paterna. Igualmente, espera que aprendamos, com ele, a acolher sempre de novo, de volta, os irmãos, sem julgá-los, condená-los e, com isso, excluí-los do perdão e do amor fraterno. Nunca o Pai ficou indiferente. Simplesm ente estava esperando para festejar, todos juntos, a volta do filho menor e a decisão do filho maior de se comportar, também, como irmão e não como adversário do outro. Um Pai que nada diz no início da parábola, mas depois fala no abraço ao filho que voltou e não deixa de explicar o porquê de tanta alegria ao outro filho, incapaz de perdoar. Entendemos que é uma parábola desafiadora para todos nós. A cada momento, podemos ser os filhos que menosprezam o Pai e dele só sabemos cobrar a herança ou o cabrito. Também podemos ser interesseiros: querer os favores dele para nós, mas considerar injusto o seu perdão com quem, no nosso mesquinho entender, mereceria um castigo exemplar. A capacidade de perdoar é uma “prova” de maturidade cristã para todos nós. Até não aprendermos a prática da misericórdi a continuaremos imaturos. Por que ter medo de ser bons?  Devemos fazer a nossa parte, mas não estamos sozinhos na escuridão da floresta da vida. Na luta do bem contra o mal, o Pai nunca abandona os seus filhos.

Em Macapá, Fórum de Governadores da Amazônia Legal, defende a união para desenvolvimento da região

Governador do Pará, Helder Barbalho; Governador do Amapá, Waldez Góes e vice-governador (AP), Jaime Nunes

Os governadores do Amazonas, Amapá, Acre, Maranhão, Mato Grosso, Tocantins, Roraima, Pará e Rondônia estiveram reunidos nos dias 28 e 29/03, em Macapá, capita do Amapá, durante o ⁰ Fórum de Governadores da Amazônia Legal.

O evento discutiu temas de interesse comum, e ao final apresentaram propostas para o desenvolvimento da região, envolvendo áreas como meio ambiente, segurança pública, comunicação e ciência e tecnologia.

Também participaram do Fórum, compondo as Câmaras Técnicas, secretários e gestores, que discutiram sobre Comunicação Pública; Consórcio Interestadual; Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, e Segurança Pública.

Ao final do encontro foi elaborada a Carta de Macapá com o resultado das discussões, e reunindo as principais demandas comuns a todos os estados, e que deverá ser encaminhada aos poderes constituídos.

Projeto que anistia partidos políticos é aprovado na Câmara

O plenário da Câmara Federal aprovou projeto que prevê anistia de multa a partidos que não aplicaram seus recursos de forma adequada.

De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, o texto tem como relator o deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, e representa uma espécie de pacote de bondades às legendas.

Ele anistia, por exemplo, siglas que não aplicaram em 2018 o percentual mínimo exigido por lei no financiamento das candidaturas femininas.

Outro ponto proposto é que a Receita não poderá mais cancelar o cadastro dos órgãos partidários que não tiveram movimentação financeira.

Também não poderá cobrar taxas ou multas para reativar a inscrição.

O deputado Paulinho da Força justifica as medidas pela necessidade de uma nova organização para o financiamento dos partidos, após a proibição da doação de empresas.

Os deputados ainda vão analisar os destaques à proposta, na semana que vem.

Microsoft vai descontinuar suporte ao Windows 7

A empresa já está comunicando os usuários que ainda usam essa versão do sistema que não vai mais oferecer suporte técnico e nem atualizações de segurança para equipamentos com Windows 7 a partir de 14 de janeiro de 2020.

A recomendação é que o usuário atualize o sistema operacional para o Windows 10 até janeiro do ano que vem.

O mais indicado, segundo a Microsoft, é comprar um novo equipamento que já venha com o Windows 10 instalado.

No entanto, quem preferir por fazer upgrade do sistema, comprando a versão completa do software, sem trocar a máquina.

Para isso, o computador terá que ser compatível.

A Net Applications, uma empresa de análise online, estima que cerca de 4 em cada 10 computadores de todo mundo ainda funcionem com Windows 7, que já completou 10 anos.

Lembrando que, depois que a Microsoft parar de oferecer suporte e atualizações para o Windows 7, ele não vai parar de funcionar, mas pode ficar mais lento e mais vulnerável a vírus.

Campanha de vacinação contra a gripe começa mais cedo este ano

A Campanha nacional de vacinação contra a gripe será realizada em todo o País entre os dias 10 de abril e 31 de maio.

A mobilização geral, conhecida como Dia D, está marcada para 4 de maio.

Este ano, o período de imunização começa cerca de 15 dias antes e em alguns locais foi antecipado.

É o caso do estado do Amazonas, que iniciou a campanha no dia 20 de março, por causa do grande número de casos de influenza e das mortes provocadas pela doença em 2019.

O público-alvo da campanha são os idosos; as gestantes; as mulheres que tiveram filhos e ainda estão no período de resguardo; os indígenas; os trabalhadores da Saúde e os professores, entre outros grupos.

O Ministério da Saúde reforça que a vacina é gratuita e 100% segura, além de ser a melhor forma de prevenir a gripe.

Outros cuidados importantes são lavar sempre as mãos com água e sabão, não compartilhar objetos de uso pessoal e evitar locais fechados ou com muitas pessoas.

Pleno do TJAP conclui julgamento e decide pela anulação da eleição da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Macapá

O desembargador Gilberto Pinheiro pronunciou seu voto em sessão ordinária do Pleno Judicial, ocorrida na manhã de quarta-feira (27) e a votação para presidente da Câmara Municipal de Macapá (CMM), que elegeu o vereador Ruzivan Pontes com 13 votos, está anulada.

O desembargador pediu vista ao mandato de segurança formulado pelo vereador Rinaldo Martins, que apontava irregularidades regimentais no processo de eleição da mesa diretora da Câmara de Vereadores de Macapá, sessão que aconteceu dia 20 de março.

Com a decisão ficam anulados todos os atos relativos ao edital de eleição da CMM. Também fica determinado ao Segundo Vice-Presidente da Mesa Diretora da CMM, Vereador Yuri Pelaes que, na condição de Presidente em exercício, em caráter de urgência e no prazo máximo de até 48 (quarenta e oito) horas, faça publicar novo edital de convocação para nova eleição.

O vereador Rinaldo Martins explicou que impetrou mandato de segurança onde apontou a violação ao regimento interno da câmara única de Vereadores de Macapá, “A eleição aconteceu em menos de 24 horas da convocação, isso fere a democracia e o regimento interno da CMM”, disse Rinaldo

No julgamento do mérito, além da anulação da eleição, há também multa para o vereador Yuri Pelaes, “a multa só será aplicada caso o vereador Yuri não cumpra a determinação de publicar o edital das novas eleições em até 48h contadas a partir do momento em que for notificado”, ressaltou Rinaldo.

Segundo Rinaldo nas novas eleições qualquer vereador pode concorrer, com exceção daqueles que já compõe a mesa diretora atual da CMM, “esperamos que com essa decisão a democracia e a ordem seja restabelecida, que ganhe o vereador que conseguir convencer os seus pares e faça um mandato correto”, finalizou.

Desembargador Manoel Brito é homenageado pela Justiça Eleitoral, em Mato Grosso

Desembargador Manoel Brito. Foto: Clay Sam

A Justiça Eleitoral, através do Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais – COPTREL, presta honrosa homenagem ao desembargador Manoel Brito, em reconhecimento à sua inigualável administração, durante o biênio 2017/2019, como presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP).  

O magistrado amapaense recebe a Medalha do Mérito Eleitoral “Ministro Carlos Augusto Ayres de Freitas Brito”, durante a cerimônia de abertura do 75º. COPTREL, no estado do Mato Grosso.

O desembargador Manoel Brito encontra-se em São Paulo, de férias, e será representado por um magistrado da Corte Eleitoral do Amapá.

FICHA SUJA Levantamento revela que 50 deputados federais respondem a processos criminais

Dos 513 deputados federais eleitos em 2018, 50 são réus na Justiça.

Levantamento do G1 mostra que esses parlamentares respondem ao todo a 95 processos por crimes como falsidade ideológica, corrupção, furto, formação de quadrilha, tortura, entre outros.

Câmara dos Deputados, Brasilia-DF

Entre os partidos, o PR lidera. Possui sete deputados com processos criminais.

Em seguida aparecem PP, PSD e PSL com cinco cada, seguidos do PT, com quatro.

Por Estado, cinco parlamentares são do Ceará, enquanto Rio de Janeiro, Amazonas e Paraná possuem, cada um, quatro representantes na Câmara Federal que respondem a ações na Justiça.

Já os estados do Acre, Espírito Santo, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Rondônia não possuem nenhum deputado eleito que tenha processo criminal.

O levantamento do G1 foi realizado entre 25 de janeiro e 27 de fevereiro deste ano.