Governador, bancada e empresas discutem redução de tarifas e aumento na oferta de voos para o Amapá

O encontro aconteceu, hoje, 16, em Brasília e reuniu o governador Waldez Góes, a bancada federal e representantes das companhias aéreas Azul, Latam e Gol além do presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), Eduardo Sanovic e do deputado estadual Paulo Lemos (PSOL-AP) para tratar do aumento de voos para o Amapá e reduzir as tarifas. Uma das medidas para que ocorra a redução no preço das passagens é a renúncia fiscal do ICMS que incide sobre os combustíveis de aviação. O governo já fez o gesto.

Com a medida tomada pelo governo de reduzir de 27% para 3%, as alíquotas sobre os combustíveis, as empresas aéreas devem cumprir o combinado. O senador Randolfe reiterou que, com a diminuição do imposto, as empresas precisam cumprir a parte delas de aumentar o número de voos e reduzir o preço das passagens aéreas em voos domésticos. “Nossa população merece ter uma malha aérea respeitosa e com muitas opções. E, é claro, com preços justos nas passagens”, disse Randolfe.

Em 2015, Randolfe apresentou uma proposta para unificar a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), incidente sobre o querosene de aviação. A medida aumentaria o número de voos e reduziria os preços das passagens aéreas. 
Na ocasião, o senador Randolfe ressaltou que a luta pelo barateamento das passagens aéreas e ampliação da malha aérea não é de hoje.

A luta de Randolfe foi destacada pelo presidente da ABEAR, Sanovicz, que demonstrou estarem as empresas aéreas dispostas em cumprir o acordo. “

O presidente da ABEAR afirmou ainda que vários estados da União aderiram a redução do ICMS de querosene. Em São Paulo, por exemplo, representou um aumento de quase 500 voos mensais. Hoje foi realizada a primeira reunião prática de trabalho. O próximo passo é a etapa técnica, onde empresas aéreas e governo do estado discutirão os números.

Ainda durante o encontro, a representante da Gol afirmou que a empresa será a primeira a apresentar um plano de aumento de voos para Macapá. O prazo para que isso aconteça é de 40 a 60 dias.

Olimpio Guarany – De Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *